Conheça algumas histórias de Animais de Guerra. Os animais sempre desempenharam papéis enormes nos campos de batalha. Desde levantar a auto estima dos soldados, até mesmo para carregar mensagens importantes. Muitos, tiveram até condecorações pós guerras.

Separamos muitas histórias curiosas e interessantes. A ideia do post é mostrar para você, usuário, o lado B da guerra, contando um pouco das curiosidades que envolveram os animais e suas contribuições nos conflitos mundiais.
Começamos as histórias com o único animal prisioneiro de guerra. Judy passou três anos e meio em campos japoneses como prisioneiro de guerra.  Judy escapou da morte muitas vezes, em uma das suas histórias, estava em um navio que naufragou, ajudando os sobreviventes a encontrar uma fonte de água antes de serem capturados pelos Japoneses. Em Maio de 1946, Judy ganhou uma medalha de honra da Segunda Guerra Mundial, em Londres.

Animais_da_guerra_01

 

A Raposa era a a mascote do esquadrão de aviação.  Foto tirada entre 1916 e 1918, na Primeira Guerra Mundial.

Animais_da_guerra_02

 

Nessa imagem, um pombo-correio é empurrado para fora um tanque britânico para levar uma mensagem, em 1918. Esse pombo conseguiu alertar comandantes para a situação de 194 homens presos, que mais tarde foram salvos.

Animais_da_guerra_03

 

Um elefante de cargas ajuda aviões americanos na Índia em 1940. Os elefantes eram usados ​​frequentemente pelo exército no lugar de máquinas na Índia. Durante a Guerra Mundial, Lizzie o elefante foi comprado para substituir os cavalos em uma fábrica de munições. Ela até aprendeu a jogar futebol com os soldados.

Animais_da_guerra_04

 

Sgt. Atarracado, um cão de guerra condecorado que lutou com o Exército dos EUA durante a Primeira Guerra Mundial em 1919. Este cão foi adotado por um dos soldados, que, em seguida, foi levado para a França. Ele alertou tropas de ataques aéreos, soldados feridos localizados e até descobriu um espião alemão.
Animais_da_guerra_05

 

Sargento imprudente. Esse foi o nome dado ao cavalo da batalha da Coréia em 1952. Tenente Eric Pederson comprou o Imprudente como mascote, porém, acabou sendo treinado para oferecer munição para as tropas e durante as batalhas, fazendo 51 viagens a solo inimigo, levando munição para a linha de frente e os soldados feridos para trás. No final da Guerra recebeu duas medalhas de honra.

Animais_da_guerra_06

 

Um marinho e tanto, Simon foi um gato que ajudou a enfrentar a infestação de ratos no navio norte americano em 1949. Simon lutou contra várias doença a bordo do navio, passando 101 dias caçando ratos que ameaçavam a tripulação.

Animais_da_guerra_07

 

Um soldado dá sua mula um pouco de comida em 1916. Jimmy, foi um burro de carga, ensinado a elevar seu casco em saudação pelos soldados que cuidavam dele.

Animais_da_guerra_08

 

Rip, foi um cão de busca e salvamento, ficava nas ruínas de edifícios bombardeado em Londres em 1940. O Cachorro foi responsável por mais de 100 resgates a vítimas de ataques aéreos entre 1940 e 1941. Ele recebeu a medalha por bravura em 1945.

Animais_da_guerra_09

 

Na imagem um cachorro alemão  sendo jogado ao campo de batalha, ele leva mensagens para a linha de frente durante uma ofensiva alemã na primeira Guerra Mundial, em Janeiro de 1918.
Animais_da_guerra_10

 

O mascote do navio do HMS Hermione, tinha sua própria cama em 1941. O gato também era utilizado pela tribulação para evitar uma possível infestação de ratos.
Animais_da_guerra_11

 

Camelos transportam homens feridos na fronteira da Índia em 1915. Os camelos eram importantes para assustar os cavalos das tropas inimigas.
Animais_da_guerra_12

 

Mascote da tropa alemã, foi devidamente fardado em 1940. Os cães eram usados como mensageiros nas tropas alemãs.
Animais_da_guerra_13

 

Drone? QUE NADA! Pombos com câmeras em seus peitos foram usadas para reconhecimento de terreno pelos alemães na primeira guerra mundial em 1914.
Animais_da_guerra_14

 

Os gatos eram os melhores mascotes dos navios americanos, pois os navios sofriam com infestações de ratos que precisavam literalmente de um exercito de gatos na tripulação. O problema que os gatos adoravam os canhões como esconderijo para a soneca.
Animais_da_guerra_15

 

Mulas são levadas para Salonika,  uma cidade grega nas montanhas, Pois os cavalos foram incapazes de lidar com o terreno na Primeira Guerra Mundial, em 1914.
Animais_da_guerra_16

 

Soldados sul-vietnamitas usavam elefantes para atravessar um rio durante uma patrulha em 1964. Pois a selva tornava quase impossível os veículos convencionais a serem utilizados.
Animais_da_guerra_17

 

Um cavaleiro encaixa em seus cavalos máscaras de gás durante um ataque na Primeira Guerra Mundial em 1918.
Animais_da_guerra_18

 

Um gato mensageiro russo é enviado para entregar uma nota em 1940.
Animais_da_guerra_19

 

Olga, Upstart e Regal, os únicos três cavalos que  receberam a Medalha de bravura durante a Segunda Guerra Mundial. Estes três garanhões foram todos os membros da Polícia Metropolitana. Olga, Upstart e Regal foram usados ​​pelos funcionários para ajudar os civis durante guerra. Eles foram os únicos cavalos que não se assustavam ao som de explosões.
Animais_da_guerra_20

 

Cães estavam sendo equipados para o transporte de pombos-correio em 1916, durante a Primeira Guerra Mundial.
Animais_da_guerra_21

 

Na imagem, um soldado japonês dá seu cantil de água para o seu cavalo ferido, na Segunda Guerra Mundial em 1942.
Animais_da_guerra_22

 

Sobre os Animais de guerra, qual você gostou mais? Comente!

Curta o Facebook do Momento Curioso