Autores Posts porRenaldo Aguiel

Renaldo Aguiel

145 POSTS 0 COMENTÁRIOS

Estas fotos de partir o coração vão dar uma razão para você reciclar

Ao longo da última década, os humanos produziram 10 vezes mais plástico do que no século passado, e cada ano nós jogamos fora material suficiente para orbitar a Terra 4 vezes. Apenas os americanos jogam fora aproximadamente 35 bilhões garrafas de água por ano, todas as quais ainda existem de alguma forma ou de outra, porque o plástico leva de 500 a1000 anos para se desintegrar. A moral desta história? Usamos muito plástico e isso precisa mudar, ou nós (e o ambiente) podemos arcar com sérias consequências.

View post on imgur.com

Long term effects of garbage pollution.

View post on imgur.com


Na China em alguns lugares são instalados outdoors  para os visitantes tirarem fotos.

 

 

Ontem (27/12) o cinema e a cultura pop perderam mais um dos seus grandes símbolos: Carrie Fisher, eternizada como a Princesa Leia na saga Star Wars, faleceu aos 60 anos, vítima de um ataque cardíaco sofrido no último dia 23.

Ela não era apenas mais uma personagem icônica dos cinemas: além de escritora, Carrie foi uma das primeiras personagens famosas que quebrou o estereótipo de fragilidade feminina e era ativista da defesa da saúde mental, compartilhando sua própria história e dando voz para quem sofre com estes problemas.

Reunimos algumas homenagens artísticas que têm surgido ao redor do mundo após o triste acontecimento.

Que a Força esteja com você, Princesa.

Muitas vezes precisamos consertar alguma coisa e não temos as ferramentas corretas. Para isso existe a ’engenharia doméstica’, também chamada de ’malícia produtiva’, uma ciência sem vergonha — no Brasil, também chamada de a arte da gambiarra.

O hábito destruidor e lamentavelmente tão comum de se desmatar a Amazônia e abrir campos de pasto para a criação de gado revelou uma surpresa impressionante ao capataz de uma fazenda no estado do Amapá: um estranho agrupamento de enorme pedras de granito posicionadas em círculo, como uma espécie de Stonehenge amazônico.

Tratam-se de 127 blocos de até 4 metros de altura cada um, formando um círculo de aproximadamente 30 metros de raio. Testes e medições levaram estudiosos da arqueoastronomia a concluir que o local funcionava como um observatório astronômico há cerca de mil anos, ou seja: 500 anos antes da chegada dos europeus por aqui.

A descoberta se junta a outras revelações que indicam que a região amazônica era muito menos intocada e virgem do que se pensa, com população de possivelmente 10 milhões de pessoas, dizimadas pelas epidemias trazidas pelos europeus, e pelos próprios europeus.

A descoberta do capataz aconteceu nos anos 1990, e nos últimos dez anos as pesquisas ao redor do local receberam verba pública e puderam se intensificar. Resta ainda muita pesquisa para se aprofundar na história e na função do local, mas a descoberta é impressionante para que se possa começar a trilhar a história das populações amazônicas e da própria América antes da chegada dos europeus – e, com isso, a própria genealogia aprofundada da humanidade.

Para isso, no entanto, é fundamental que se consigam realizar tais pesquisas sem precisar desmatar ainda mais a floresta, ou o próprio sentido da investigação se perde por completo. Há de haver uma vasta história a ser descoberta a respeito da vida, cultura, acontecimentos e hábitos dos povos que viviam nessa região e no próprio Brasil – que definitivamente não começou quando os europeus chegaram aqui.

Via Hypeness

 

 

 

A grande maioria de objetos de arte de vidro é realizada utilizando calor, mas Jack Storms não faz parte da grande maioria. Ele utiliza técnicas de arte fria de vidro (como afiação e polimento), que torna os projetos de Jack muito mais demorados do que as feitas com os métodos tradicionais – pode passar de 8 a 18 semanas em uma única peça! Tudo começa com a criação de um núcleo de cristal, que é cortado, lustrado e laminado, a criação de espelhos refletores. Quando envolto em vidro óptico, a refração da luz que passa através do vidro cria um arco-íris de cores cativantes. “É uma busca da perfeição em cada peça”, disse o artista. O preço de suas obras depende principalmente do design, tamanho e complexidade. Pequenos pedaços custam geralmente entre US $ 6.000 e US $ 12.000, os médios custam a partir de $ 12.000 a $ 25.000, e grandes variar entre US $ 25.000 e US $ 150,000 ou mais.

Uma imagem pode valer mais que mil palavras, mas fotografias do National Geographic sempre nos deixa sem palavras. Conhecido por suas cativantes imagens, eles também oferecem uma oportunidade de mergulhar nos arquivos de imagens inéditas ou esquecidas.

O projeto chamado ”Found” foi criado em 2013 para comemorar 125º aniversário da NatGeo. A equipe do projeto diz que sua missão é levar as imagens de volta à vida, compartilhando-as com novos públicos. E até mesmo algumas das datas ou locais estão faltando, tornando os momentos retratados atemporais.

 

Todas as informações de cada imagem e seus respectivos autores você encontra neste link

20 fotos dos mesmos lugares, antes e após a guerra Síria da cidade de Aleppo. Uma das mais antigas cidades habitadas do mundo.

Nota do editor: Em 19 de julho de 2012 um confronto militar em curso começou em Aleppo, a maior cidade da Síria, como parte da guerra civil síria. Ele foi marcado pelo uso do exército sírio e de bombas jogadas de helicópteros, matando milhares de pessoas e forçando centenas de milhares de pessoas a evacuar. Esta batalha causou uma destruição catastrófica na cidade, um Patrimônio cultural da UNESCO.











 

Dia após dia, vemos uma grande quantidade de fotos coloridas e diferentes. No entanto, algum dia você terá se perguntado: o que está por trás das câmeras? Muitas vezes, além do talento do fotógrafo com uma grande câmera nas mãos, atrás das fotos estupendas se esconde também o trabalho dos ajudantes, horas da meticulosa preparação para a filmagem e muitos outros pequenos inconvenientes.

Convidamos você a dar uma olhada no que acontece detrás das câmeras antes que o fotógrafo aperte o botão.







 






Via Incrível 

 

 

O mamífero terrestre mais alto do mundo está em risco de extinção. A girafa foi colocada na lista vermelha dos animais ameaçados após sofrer um declínio de 40% de sua população nos últimos 30 anos. Anteriormente, a espécie era classificada como de “menor preocupação”. Agora, passa para a categoria de “vulnerável”.

De acordo com a IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza), que elabora a lista vermelha, a população de girafas despencou de 157 mil para 97 mil entre 1985 e 2015. Das nove subespécies de girafa, cinco possuem populações decrescentes, três tiveram aumento de população, e uma está em nível estável.

O novo relatório da organização foi divulgado nesta quinta-feira (8) durante a Cúpula da Biodiversidade, realizada em Cancún, no México. De 85.604 espécies analisadas, 24.307 estão sob perigo de serem extintas.

 lista-vermelha-1473117714586_615x300

Xodós de visitantes de zoológicos ao redor do mundo, as girafas sofrem em seu habitat natural, principalmente nas savanas africanas. O aumento populacional de países da África, a expansão da agricultura, o desmatamento, a caça ilegal e o impacto das guerras civis são apontados como fatores que estão empurrando o animal para o desaparecimento.

“Enquanto as girafas são comumente vistas em safaris, zoológicos e na mídia, as pessoas, incluindo os conservacionistas, não sabem que estes majestosos animais estão passando por uma extinção silenciosa”, disse Julian Fennessy, co-presidente da IUCN.

Pássaros recém-descobertos estão ameaçados

papagaio-cinzento-africano-psittacus-erithacus-1481206085806_615x300

O papagaio-cinzento africano passou de “vulnerável” para “em perigo”
A IUCN analisou a população de mais de 700 novas espécies de aves. De acordo com a lista, 11% delas está sob ameaça de extinção. Treze espécies identificadas recentemente, todas endêmicas em ilhas, já estão extintas.

A perda de habitat para a agricultura e a degradação do ambientes naturais causada por plantas invasoras são fatores que pressionam as aves para o desaparecimento. O passarinho da Antioquia (Thryophilus sernai), por exemplo, pode ter metade de seu habitat destruído pela construção de uma barragem.

O papagaio-cinzento africano (Psittacus erithacus), que possui a capacidade de imitar a fala humana, também pode desaparecer na natureza em breve. A ave passou da categoria de “vulnerável” para “em perigo” devido à caça ilegal e a perda de habitat. Estudos mostram que em algumas partes da África a população do pássaro sofreu queda de 99%.

Plantas alimentares selvagens sob ameaça

Parentes selvagens de importantes culturas alimentares, como mangas, girassóis e aspargos, também estão em perigo de extinção. A IUCN realizou pela primeira vez a avaliação de 233 plantas que nascem espontaneamente na natureza e que são similares às cultivadas em plantações pelo mundo. Quatro espécies de manga estão “em perigo”. Uma, a manga do Kalimantan, típida da Indonésea, não existe mais na nautureza.

Essas espécies silvestres são importantes porque podem garantir diversidade genética à agricultura. Isso se traduz em maior fertilidade, valor nutricional e resistência a doenças e à seca.

“As espécies silvestres estão sob ameaça crescente devido à urbanização, à fragmentação de habitats, à agricultura intensiva e, provavelmente, às alterações climáticas”, afirma Kevin Butt, diretor de sustentabilidade ambiental da Toyota Motor, empresa que viabilizou o levantamento da IUCN.

Via UOL

Depois de um ladrão atirar covardemente atirado duas flechas contra um filhotinho de cachorro, (no ombro e no pescoço do animal), o cão ferido foi resgatado por uma Ong de proteção aos animais.

Qiao Wei, o homem que resgatou o cachorro imediatamente o levou a Ong nas proximidades, onde ele recebeu tratamento para suas feridas mortais.

7574unilad-imageoptim-15327260_352637215094380_1913319636923893972_n

O sofrimento do cão irritou milhões de amantes dos animais na China.

Nas últimas 12 horas, a Ong tem recebido milhares de ligações e mensagens de preocupação com o estado do animal de grupos internacionais de direitos dos animais e pessoas comuns querendo saber a situação.

Depois de tantas pessoas perguntarem sobre o cão, o abrigo felizmente compartilhada a notícia de que o tratamento tinha sido bem sucedido e que o cão vai fazer uma recuperação completa depois de ter sido tão violentamente abusado.

 

57134unilad-imageoptim-15267756_352571721767596_8447198911587192288_n 11624unilad-imageoptim-15349712_352637378427697_7898830389699535781_n 61110unilad-imageoptim-15319127_352637515094350_1265464273969223883_n

A China é um dos principais centros de consumo de carne de cães do mundo, geralmente as pessoas estão acostumadas a ver esses animais abatidos e nem devemos culpa-los pois é seu costume, mas esse caso em especial se mostrou cruel até para aquele povo. Isso mostra que a compaixão para com nossos companheiros de planeta ainda é vista até nos lugares mais inesperados.

 

Anonymouse (como se autodenomina o cariador das obras) foi motivado pela falta de lojas para roedores, então eles decidiram abrir uma franquia! As lojinhas tem 70 × 30 cm (cerca de 25 × 12 polegadas) e estão localizadas em Malmö, na Suécia e eles têm até menus de largura que os ratos podem escolher as suas refeições.

Um deles está vendendo nozes, queijo e outras ofertas. Além dos interiores serem bem trabalhados, há cartazes sobre concertos de ratos e outros eventos. A quantidade de detalhes que tem estas instalações de arte de rua é enorme! As identidades dos Anonymouse ainda são desconhecidas, (óbvio) mas você pode verificar sua conta Instagram para mais informações.

Mais informações: Instagram

little-mouse-shop-sweden-2 little-mouse-shop-sweden-3 little-mouse-shop-sweden-4 little-mouse-shop-sweden-5 little-mouse-shop-sweden-6 little-mouse-shop-sweden-7 little-mouse-shop-sweden-8 little-mouse-shop-sweden-9 little-mouse-shop-sweden-10 little-mouse-shop-sweden-11 little-mouse-shop-sweden-13 little-mouse-shop-sweden-14

Via BoredPanda

Em uma coleta de amostras em Birmânia no ano passado, o paleontólogo Lida Xing descobriu a primeira cauda de um dinossauro conhecido preservado em âmbar, e tem penas!

O pedaço de âmbar tem o tamanho e a forma de um damasco seco, já o fóssil é marrom e tem  penas brancas e castanhas. A cauda tem cerca de 99 milhões de anos, e os cientistas acreditam que ele pertencia a uma Coelurosaur juvenil, que faz parte de um grupo de dinossauros terópodes.

first-fluffy-dinosaur-tail-amber-lida-xing-10

“Enquanto penas individuais de dinossauros da época eram encontradas apenas em impressões fósseis, esta é a primeira vez que os cientistas são capazes de associar claramente penas bem preservadas com um dinossauro, e por sua vez obtendo uma melhor compreensão da evolução e estrutura das penas de dinossauros”, escreveu Kristin Romey na National Geographic.

first-fluffy-dinosaur-tail-amber-lida-xing-7 first-fluffy-dinosaur-tail-amber-lida-xing-6 first-fluffy-dinosaur-tail-amber-lida-xing-5 first-fluffy-dinosaur-tail-amber-lida-xing-4 first-fluffy-dinosaur-tail-amber-lida-xing-3 first-fluffy-dinosaur-tail-amber-lida-xing-2 first-fluffy-dinosaur-tail-amber-lida-xing-1

 

O vídeo de um homem socando um canguru na cara viralizou ontem e alguns internautas ficaram revoltados com a agressão ao animal. Porém, há uma história por trás disso.

Segundo o The Independent, o homem australiano estava com outras pessoas realizando o último desejo de um jovem paciente de câncer que queria caçar um javali de 100 quilos com seus cães.

Veja o vídeo:

Como vemos na imagem, o canguru estava com um dos cães presos. O homem não queria que nenhum dos dois se machucassem e avança em direção ao canguru, que solta o cachorro. Segundo Greg Bloom, uma das pessoas que estavam na viagem, o chute de um canguru na barriga pode facilmente estripar alguém, por isso ele se afasta algumas vezes e faz o canguru mudar de ideia sobre atacá-lo com um soco no focinho.

“Infelizmente o jovem Kailem perdeu a sua corajosa batalha contra o câncer dois dias atrás, portanto essa caçada faz parte das belas memórias que sua família e amigos vão ter”, disse Bloom ao The Independent.

“Ter um cachorro preso por um canguru nunca foi a nossa intenção e ficamos felizes que nenhum animal foi ferido no incidente”, finalizou.

 

Este projeto foi criado pelo estúdio de arquitetura japonês Mizuishi Architect Atelier. A casa foi construída em uma superfície triangular e ocupa apenas 29 metros quadrados.

21305-650-1459542373-0_5a2ce_a381406b_orig 21205-650-1459542373-0_5a2d0_d7ded4c3_orig 21155-650-1459542373-34 20955-650-1459542373-0_5a2cd_6f704864_orig

As decisões tomadas em relação à organização do espaço realmente impressionam.

21405-650-1459542373-0_5a2d1_e9eeaeff_orig 21355-650-1459542373-0_5a2d3_e26248a7_orig

A sala de estar e o quarto ficam no primeiro andar. As muitas janelas ajudam a aumentar o espaço.21505-650-1459542373-0_5a2d5_7f2aed43_orig 21555-650-1459542373-0_5a2d4_606f1f12_orig 20905-650-1459542373-0_5a2dd_2f62836f_orig 20855-650-1459542373-0_5a2dc_aaefe9a7_orig

O interior está decorado em um estilo minimalista e todas as paredes são brancas para ampliar o espaço.20705-650-1459542373-0_5a2db_de55d3e2_orig 20755-650-1459542373-0_5a2da_34db7cac_orig 21455-650-1459542373-0_5a2d6_c18af0cf_orig

Fonte: Mizuishi Architect Atelier
Tradução e Adaptação: Incrível.club

Pítons birmanesas são notórias por sua apetite e tamanho grande, no entanto, um indivíduo na Flórida tem realmente superado sua espécie quando cientistas encontrar os restos de pelo menos três veados de cauda branca em seu intestino grosso.

Os cientistas descobriram a Píton fêmea nos Everglades do sul da Flórida, no verão de 2013. O  habitat natural da espécie é encontrada em partes do Sul e Sudeste Asiático. Eles capturaram e sacrificaram a cobra de 4,78 metros de comprimento (15,68 pés de comprimento) como parte de um programa de controle, como eles são considerados uma espécie invasora em Florida.

Ao investigar o espécime, eles estudaram seus restos fecais (mais conhecido como cocô) sob um microscópio e descobriram cabelos branco atados, fragmentos de ossos, e 12 cascos – indicando que a cobra tinha ingerido pelo menos três veados individuais.

Usando os dados disponíveis e limitados, eles estimaram que os pesos dos veados quando vivos foram de aproximadamente 45, 17 e 13 quilogramas cada. É difícil avaliar quando a Píton comeu estas três refeições e o tempo entre cada uma, no entanto, os pesquisadores dizem que pelo menos dois dos veados foram comidos dentro dos 87 dias anteriores à morte da cobra.

content-1480959426-figure-3a content-1480959456-figure-3b content-1480959473-figure-4

Via IFLScience

O Departamento de Polícia de Gardner no Kansas – EUA configuraram duas armadilhas fotográficas para animais selvagens ativado por movimento, e acabaram por receber algumas chamadas sobre possíveis avistamentos de um leão da montanha em uma noite de novembro passado.

Felizmente para os moradores preocupados, não há leões da montanha pois não foram encontrados no parque. Em vez disso, a polícia descobriu algo muito mais bizarro.

15171258_1165814143516652_8646058344202078969_n 15181489_1165814150183318_2150914151747126861_n 15220191_1165814146849985_380379644966148689_n 15230585_1165814270183306_5215381589499848504_n 15230684_1165814190183314_3850880587284291128_n

Entre algumas fotos espontâneas de raposas, gambás e coiotes (bem legais em si) também conseguiram pegar alguns cliques de um par de brincalhões vestidos como gorilas. Bem, presumivelmente, eles são apenas brincalhões. As coisas ficaram mais e mais estranhas, quando as fotografias também revelaram um frame de alguém com um andador, um cara estranho com uma máscara de gás e, possivelmente o Papai Noel também.

O departamento de polícia disse que eles deram uma boa risada, e decidiram publicar o álbum no Facebook  para que todos possam desfrutar.

“Estamos tentando identificar alguns dos animais selvagens e da atividade nestas imagens,”

“Nós gostaríamos de agradecer sinceramente as pessoas responsáveis, uma vez que fez o nosso dia melhor do que passar o dia vendo imagens de raposas e guaxinins, obrigado a todos os cidadãos que perceberam as câmeras. Seu esforço e senso de humor são muito apreciados. “

Um atelie está decorando móveis de madeira da maneira que você menos espera – usando descarga elétrica. Eles foram queimando figuras (ramificação padrões árvore) em seus produtos e eles parecem absolutamente hipnotizantes. Figuras de Lichtenberg são nomeados assim após o físico alemão Georg Christoph Lichtenberg, ter originalmente descoberto e estudado-as.

Via BoredPanda

 

Kayla Eby, uma professora da cidade de Seaside, em Oregon, resolveu dar um susto no marido ao mandar para ele uma foto de um coiote dentro de sua casa. Ela explicou que tinha encontrado esse “cachorrinho” do lado de fora e achava que ele estava com medo, por isso tinha o levado pra casa.

Ao analisar bem a foto, Justin Bogh, seu marido, percebe que o indefeso cachorrinho na verdade era um coiote e acaba perdendo a cabeça. A mulher dando uma de desentendida nega que seja um coiote e chega até a mandar uma foto do filho, Olly, ao lado do animal. Justin fica estarrecido e fala, com raiva, que está indo para a casa salvar a mulher e o filho. Pede, ainda, para que eles fiquem no quarto com a porta trancada até que ele chegue.

Quando Kayla tenta lhe dizer a verdade, Justin não acredita e continua a achar que ela está confundindo o filhote de coiote com um cachorro. Kayla deixa tudo mais claro quando revela que a imagem era fruto de um Photoshop. Justin, então, fala que a odeia.

Para entender mais, veja a tradução:

1

2

” Eu achei esse cachorrinho fofo lá fora, ele não tem nenhuma identificação e está assustado. O que eu faço? – Eu vou trazer ele para dentro. Ele parece estar com frio, coitadinho. – Ele está todo assustado. – Eu juro por deus que se você trouxer outro animal qualquer para dentro da casa Isso é uma piada, certo? O que? Você está zuando? O que eu deveria fazer? Ver um cachorro perdido andando pelo jardim e não tentar ajudar ele? – Isso não é um * cachorro, querida. Atende o seu telefone. Isso é um * coiote. -Querido, eu acho que eu sei o que é um cachorro quando o vejo. É claro * que não. Ponha ele para fora agora.”

5

6

7

8

A pegadinha continua, com a mulher falando de mais “cachorrinhos” do lado de fora da casa.

11

12

“Amor, eu olhei lá fora e tem mais alguns coiotes lá. E agora ele está aqui uivando. Você acha que eles podem estar procurando por ele?”, brincou ela. Quando o marido já tinha perdido a esperança na lucidez da esposa, ela finalmente fala a verdade: “Amor, não tem nenhum coiote aqui. Eu sei que isso é um coiote. Estou falando que ele nunca esteve aqui na nossa casa e nem no nosso quintal. Era Photoshop.”

Ufa, ainda bem.

Via Veja

Buddy é um garoto de 3 anos de idade e seu melhor amigo cão Reagan é incrívelmente adorável. A dupla mais linda sempre fazemos tudo juntos, seja tomar um banho, apreciar um café, dormir, ou brincar em balanços. “A verdadeira história comovente, de Reagan e seu amigo  precisava ser contada. Eu não poderia manter essa história incrível para mim mesma “, Sandi Swiridoff, avó adotiva do menino disse ao Daily Mail.

Reagan, o cão, foi adotado com 8 semanas para ajudar a filha de Swiridoff lidar com a dor que sentiu depois de ter que desistir de seus dois primeiros filhos adotivos. O animal foi adotado com um bebê de 11 meses de idade, e foi envolvido pelo amor de Reagan desde então. “Reagan é grande e brinca como uma criança, ele não conheceu outro cão ou pessoa… Adotando Reagan foi uma das melhores decisões que já fiz. Ele acrescentou tanta alegria para nossas vidas e para a vida de muitas outras pessoas.

Conira as imagens, não tem como não se apaixonar!

foster-child-labradoodle-dog-book-buddy-reagan-1 foster-child-labradoodle-dog-book-buddy-reagan-3 foster-child-labradoodle-dog-book-buddy-reagan-5 foster-child-labradoodle-dog-book-buddy-reagan-7 foster-child-labradoodle-dog-book-buddy-reagan-13 foster-child-labradoodle-dog-book-buddy-reagan-14 foster-child-labradoodle-dog-book-buddy-reagan-16 foster-child-labradoodle-dog-book-buddy-reagan-17 foster-child-labradoodle-dog-book-buddy-reagan-18 foster-child-labradoodle-dog-book-buddy-reagan-19 foster-child-labradoodle-dog-book-buddy-reagan-26 foster-child-labradoodle-dog-book-buddy-reagan-27 foster-child-labradoodle-dog-book-buddy-reagan-29

 

Via BoredPanda

MAIS ACESSADOS

Através de leis da física e da filosofia, pesquisador polonês Michael Heller mostra que Deus existe e ganha um dos mais cobiçados prêmios. Ele...