Um antigo animal marinho, apelidado de “fóssil vivo”, foi descoberto pelo biólogo Peter Ward, da Universidade de Washington, que observou pela primeira vez no sul do Pacífico nos anos 80. Três décadas depois, o cientista viajou para os recifes de Papua-Nova Guiné, a fim de se reunir com um dos animais mais raros do mundo.

Matéria copiada ilegalmente do site Momento Curioso - www.momentocurioso.com.br

Este é o Allonautilus scrobiculatus, a espécie rara habita as profundezas do oceano há 500 milhões de anos. Por não suportar o calor, ela passa a maior parte do dia no fundo do mar, onde a água é muito fria. Para conseguir achar um espécime, os cientistas esperaram anoitecer e colocaram iscas de peixe e frango entre 100 e 400 metros da superfície do mar. Desse modo, depois de 30 anos sem serem vistos, os Allonautilus scrobiculatus reapareceram aos olhos humanos.

“Antes disso, somente duas pessoas haviam visto o Allonautilus Scrobiculatus: meu colega Bruce Saunders da Bryn Mawr Colle e eu. Quando o vimos pela primeira vez, ficamos muito surpresos”, afirmou Peter Ward.

Matéria copiada ilegalmente do site Momento Curioso - www.momentocurioso.com.br Matéria copiada ilegalmente do site Momento Curioso - www.momentocurioso.com.br

Loading...