Captura de Tela 2012-10-31 às 17.59.30Os organizadores dos Jogos Olímpicos de Verão de 2020 em Tóquio visam produzir ouro, prata e medalhas de bronze dos metais encontrados em smartphones descartados e outros eletrônicos, de acordo com um relatório do Asian Nikkei. Organizadores e executivos discutiram o plano durante uma reunião em Junho, organizada por uma ONG japonesa. A esperança é que uma iniciativa deste tipo ajudaria a aumentar a consciência em torno do descarte de lixo, embora o Japão ainda precise implementar um sistema mais abrangente para a recolha de produtos eletrônicos descartados.

De acordo com o Nikkei, o ouro e a prata contida em produtos eletrônicos descartados do país são responsáveis por 16% a 22% da oferta global, o seu fornecimento ”e-lixo” deveria ser suficiente para produzir medalhas olímpicas. As medalhas concedidas aos atletas nos Jogos Olímpicos de 2012 foram produzidos a partir de 9,6 kg de ouro, 1.210 quilos de prata, e 700 quilos de cobre. Em 2014 o Japão recuperou 143 kg de ouro, 1.566 quilos de prata e 1.112 toneladas de cobre a partir de dispositivos descartados, de acordo com Nikkei.

O Japão gera cerca de 650.000 toneladas de lixo eletrônico a cada ano, embora menos de 100.000 toneladas são coletadas – e muito desse montante vai para a produção de novos componentes eletrônicos. Muitos municípios no Japão ficaram a merce da boa vontade de recolha fixados pelo Ministério do Meio Ambiente, mas a esperança é que a iniciativa da produção de medalhas olímpicas  poderia incentivar a reciclagem de mais lixo eletrônico.

 

Loading...