Ciências TODOS

Micropérolas em pastas de dente prejudicam mais de 280 espécies marinhas:

Se não controladas,, podem trazer um desastre maior do que se pode imaginar.
Se não controladas,, podem trazer um desastre maior do que se pode imaginar.
Se não controladas,, podem trazer um desastre maior do que se pode imaginar.

Os governos estão trabalhando para eliminar gradualmente a venda e fabricação de cosméticos e produtos de higiene que contêm os minúsculos pedaços de plástico em 2017. Os principais produtos que incluem microesferas são esfoliantes faciais, cremes dentais, e géis de banho. Os minúsculos pedaços de plástico são adicionados aos produtos para dar-lhes propriedades esfoliantes.

Cada utilização de qualquer um destes produtos liberta cerca de 100.000 micropérolas para o ambiente. Elas geralmente são feitas de materiais plásticos poliméricos, tais como polietileno, polipropileno, ou poliestireno, que são não-biodegradáveis e podem acumular-se em ambientes marinhos naturais. Eles também são pequenos o suficiente para caber através de sistemas de filtração de água.

Mais de 280 espécies marinhas e 50 espécies de aves marinhas estão ingerir esses microplásticos. Não há estudos ainda que provam quaisquer efeitos de microplásticos sobre a saúde humana, mas sim para a saúde do meio ambiente; e já que somos os causadores disso, é nossa responsabilidade de resolver.

“Mais de 680 toneladas de micropérolas são utilizados só no Reino Unido a cada ano”, disse o professor Richard Thompson, biólogo marinho da Universidade de Plymouth, de acordo com a BBC.

Dezenas de empresas já se comprometeram em ajudar a remover microesferas de seus produtos, incluindo a gigante Unilever. Muitos fabricantes estão explorando alternativas naturais, como cascas de nozes ou de sal, para substituir os plásticos.

“Adição de plástico em produtos como esfoliadores de rosto e corporal são totalmente desnecessárias  quando alternativas inofensivas podem ser usadss”, disse a secretária de Meio Ambiente Andrea Leadsom em um comunicado.

“A maioria das pessoas não usariam esfoliante facial ou pasta de dente se soubessem que estão  causando danos irreversíveis ao meio ambiente, com bilhões de peças de plástico indigestos envenenamento criaturas do mar”, acrescentou.

Nos os EUA, a Lei Microbead-Free Waters de 2015 incluí um pedido para proibir microesferas de produtos cosméticos em 2017. Uma proposta semelhante também foi anunciado no Parlamento italiano este ano.