O robô chamado Alter, roda inteiramente a partir de uma rede neural. Isso significa que todos os seus movimentos incoerentes e erráticos são 100% livres do controle humano. Ela basicamente tem vida própria.

O Alter parece alguma coisa que saiu do filme Ex Machina, mas por trás dele várias coisas interessantes estão acontecendo. O Alter tem 42 atuadores pneumáticos e um “gerador central de padrão”, de acordo com Matt Smith, do Engadget. Esse gerador essencialmente cria o equivalente robótico dos neurônios para ele conseguir se mover.

Eis o Alter em ação, via The Japan Times:

O robô não lembra humanos (ao menos por enquanto). Os movimentos erráticos do Alter são baseados em sensores que detectam ruídos, temperatura, umidade e proximidade. Esses sensores agem como versões robóticas dos nossos sentidos. Suas vocalizações estranhas são na verdade ondas senoidais que descrevem o movimento dos dedos do robô, de acordo com o Engadget.

O Alter foi criado por dois laboratórios de robótica em Tóquio e em Osaka, no Japão, e está em exposição no Museu Nacional de Ciência Emergente e Inovação de Tóquio. A exibição vai até o fim desta semana, então ele não ficará muito tempo disponível para o público.

robo-neurais

Fonte: Engadget

Loading...